Pular para o conteúdo principal

Possíveis problemas nas bicicletas elétricas

Autor:
Ao acompanharmos as queixas dos usuários nos sites de reclamações, percebemos como alguns problemas se repetem quase como se fossem numa ladainha. Então, analiso alguns tópicos principais para termos uma ideia do panorama geral.

Autonomia
Algumas marcas de bikes elétricas chegam a alardear 70 Km de autonomia! Na prática você pode fazer até mais de 100 quilômetros com uma carga, desde que ajude descomunalmente nos pedais. Agora, se você é do tipo preguiçoso, saiba que a expectativa de duração de uma bateria é manter o motor tracionando (sem ajuda nenhuma dos pedais) durante uma hora. Depois dessas informações, faça os seus cálculos e força nos pedais para fazer a coisa reder!

Penso que o melhor indicador de carga para uma bicicleta elétrica seria um cronômetro acoplado que disparasse a cada acionamento do motor. Aí teríamos um parâmetro altamente objetivo, já que os painéis com barra de leds que equipam os kits elétricos são extremamente imprecisos.

Peso
O grande problema das elétricas é o fator peso. Se você parte de uma bicicleta com quadro de de ferro, a probabilidade do peso total (depois de kit elétrico instalado) atingir os 50 kg é muito grande. Ora, pedalar uma bicicleta de 50 kg se torna uma tarefa hercúlea, quando eventualmente acaba a carga da bateria num pedal de maior quilometragem. Por isso, antes de adquirir um modelo, pesquise bastante o peso total, porque pode ser que você precise empurrar o monstrengo ladeiras acima.

Aros e raios
O kit elétrico aumenta o peso de uma bicicleta, no mínimo uns 50%. Isso significa maior carga em cima dos aros e raios. A roda que aloja o motor, necessariamente deverá ter aro com paredes duplas e raios reforçados, para suportar o torque. Do contrário, você se verá constantemente envolvido com raios que afrouxam e aros que entortam.

Potência do motor
Um motor de 250 watts pode ser usado por usuários residentes em lugares de relevo bastante plano.
Um motor de 350 watts pode ser usado em relevos mais inclinados, contudo, o peso do piloto não deveria exceder os 70 kg, pois quanto maior o peso, maior força ele deverá exercer nos pedais para vencer ladeiras mais acentuadas.
Um motor de 500 watts consegue carregar pesos maiores, porém onera o peso total devido às dimensões mais avantajadas do conjunto motor/bateria.

Freios
No momento em que você tem uma bike de 30 kg ou mais, a importância de ter freios responsivos se torna crucial. Neste caso, para não se colocar em cheque a segurança, o ideal seria a bicicleta equipada com freios a disco hidráulicos.

Reparabilidade da bateria
Se a bateria é a alma da bike elétrica, qualquer problema que afete o seu funcionamento e duração significa desembolsar mais da metade de tudo que você pagou no equipamento. Assim, uma das reclamações mais comuns dos usuários são concernentes às baterias. Por isso, os procedimentos de uso correto da bateria devem ser seguidos à risca, tanto as de chumbo/ácido, quanto as de lítio têm suas peculiaridades e cuidados que devem ser seguidos pelos usuários que almejam prolongar o máximo possível a vida útil dos seus equipamentos.

Alguns tipos de bateria de lítio permitem que tão somente as células danificadas ou exauridas sejam substituídas, fator minimizador do custo da substituição.

Postagens mais visitadas deste blog

Cubos com Rolamentos ou Esferas – qual é o melhor? Qual roda gira mais livre?

Autor:
A velha polêmica cessará algum dia? O certo é que as bikes mais sofisticadas (caras) vêm com os tais “sealed bearings” (rolamentos selados) e aquelas abaixo de 5k vêm equipadas com anéis de esferas alojados em cones (cup and cone hub). Então, aparentemente só há argumentos bons em relação aos rolamentos e merda em cima das esferas? Errado! O melhor então seria reformular a pergunta: qual é o melhor, um cubo com rolamentos mais ou menos ou um cubo de esferas/cone de alta qualidade?

Também é verdade que há por aí bikes meia boca com rolamentos chineses cujas rodas parece que giram com areia dentro.

Se é verdade é que as pessoas têm problemas nos dois mundos, então vamos colocar alguns argumentos que pesam do lado das rejeitadas esferas. Aliás, a minha GT Zaskar 27.5 Sport está na faixa de preço que não comporta rolamentos, mesmo assim as rodas giram com uma liberdade absurda! E ainda melhor, sem produzir ruído algum, digamos assim, o característico zunido dos rolame…

Galeria de selins sem nariz que salvam a vida sexual do(a) ciclista

Autor:
Os especialistas em saúde sexual masculina afirmam que os ciclistas se divide em 2 grupos: dos que estão impotentes sexuais e o dos que ficarão. E a explicação para essa tragédia é que os selins tradicionais jogam 25% do peso corporal sobre a região do períneo, onde ficam a próstata, a raiz do pênis, e artérias responsáveis pela irrigação do órgão sexual. Assim, uma atividade física, a princípio valiosíssima, pode vir a ser causa de problemas graves de saúde.

As mulheres também têm seus percalços, uma vez que sofrem dores devido à constante pressão exercida contra a sua genitália pelo bico dos selins tradicionais.

Homens com hipertrofia da próstata se encontram completamente alijados do ciclismo, se não buscarem soluções alternativas de assentos. Ciclistas que sofrem sensação de dormência depois de pedais longos devem abandonar inteiramente a concepção de que “ainda não se acostumaram” aos seus selins caros, bonitos e de marcas famosas. O corpo humano não foi feito…

Como regular o câmbio dianteiro Shimano?

Autor:

Desde que comprei a Mountain Bike há 2 meses venho enfrentando alguns probleminhas com a regulagem do freio dianteiro. São duas queixas: eventualmente a corrente caia fora e a corrente raspava em um dos limites. Primeiramente a coroa saltava fora na coroa menor. Depois de nova regulagem na loja, a corrente ficou mais instável na coroa maior.

Ora, se o câmbio dianteiro é o Shimano Deore FD-616, não deveria haver problemas, não é mesmo? Entretanto, mesmo depois da revisão dos 100 km os problemas persistiam.

Então resolvi por mim mesmo regular a coisa. Obviamente, a primeira intervenção não serviu para nada, pois mexi no parafuso mais alto, e na realidade só baguncei o limite da corrente na coroa pequena. Aí resolvi pesquisar pra valer na net! Logo me deparei com o vídeo abaixo que é perfeito para a regulagem de TODOS os câmbios dianteiros Shimano. É bom dar uma olhada nas explicações por escrito: How to Adjust Shimano Mechanical Road Front Derailleurs


O resumo da ó…