Pular para o conteúdo principal

Cubos com Rolamentos ou Esferas – qual é o melhor? Qual roda gira mais livre?

Autor:
A velha polêmica cessará algum dia? O certo é que as bikes mais sofisticadas (caras) vêm com os tais “sealed bearings” (rolamentos selados) e aquelas abaixo de 5k vêm equipadas com anéis de esferas alojados em cones (cup and cone hub). Então, aparentemente só há argumentos bons em relação aos rolamentos e merda em cima das esferas? Errado! O melhor então seria reformular a pergunta: qual é o melhor, um cubo com rolamentos mais ou menos ou um cubo de esferas/cone de alta qualidade?

Também é verdade que há por aí bikes meia boca com rolamentos chineses cujas rodas parece que giram com areia dentro.

Se é verdade é que as pessoas têm problemas nos dois mundos, então vamos colocar alguns argumentos que pesam do lado das rejeitadas esferas. Aliás, a minha GT Zaskar 27.5 Sport está na faixa de preço que não comporta rolamentos, mesmo assim as rodas giram com uma liberdade absurda! E ainda melhor, sem produzir ruído algum, digamos assim, o característico zunido dos rolamentos.

Colhi alguns depoimentos na internet pró esferas só pra botar lenha no fogo:

Argumento 1
Mas essa forçada que dizem existir entre cones e pistas existe entre o núcleo e aro do rolamento, senão ele teria jogo. Mágica ninguém faz. A diferença é a direção do vetor desse aperto, por isso não existe isso de um girar mais que o outro, eles se equivalem. A vantagem para as esferas é em curvas devido ao ângulo dessa força e ao fato de que rolamento quando quebra, trava o que é mais difícil em esferas.

Argumento 2
A durabilidade, em cubos de alto padrão e com manutenção adequada, é simplesmente incomparável. É fácil ter cubos com 25 mil km ou mais rodando como novos. Tenho um Dura Ace que está próximo de 30 mil e é uma piada como ele gira suave e livre.
Já tive rodas de esferas e rolamentos, hoje só tenho com esferas.

Argumento 3
Sim pois as esferas do rolamento não trabalham sobre a pressão dos cones (que garantem que o mesmo não abram folga). O que não quer dizer que rode melhor com o peso em cima.

Argumento 4
A Shimano só trabalha com cubos de esferas e cones
http://www.bikemagazine.com.br/2016/05/shimano-responde-por-que-a-shimano-usa-esferas-ate-hoje-nos-cubos-das-rodas/

Argumento 5
Com apenas 8 anos de experiência, posso afirmar que a Shimano está certa, Além de melhor custo benefício, as esferas, bacias e cônicos aguentam muito, é só você colocar uma graxa azul que suporte a calor superior a 200 graus Celsius e por volta de 2 mil Km para gerar manutenção, já os cubos de Rolamento não aguentam impacto e todos sabemos como nossas estradas, calçadas e ciclo faixas são perfeitos chão marte. Cubos de rolamentos bons são os da Campanholo de cerâmica que deixa qualquer cubo no chinelo, porém não podemos comparar as ruas da Itália com as do brasil CERTO? Vendo isso, temos de usar cubos que aguentam impactos como usam os profissionais do Rampage (REDBULL). Tristeza, pois os cubos de esferas estão saindo do mercado.

Sobre a questão do barulho, do fato de que alguns cubos “cantam” ou zunem alto, acho interessante transcrever esse depoimento:
Saiba que alguns cubos Shimano top não fazem barulho nenhum! Esse negócio de fazer barulho é uma escolha do fabricante, ele pode decidir fazer um cubo barulhento ou silencioso. Os cubos da Campagnolo são conhecidos por fazer um barulho alto bem característico, mas dá para eliminar o barulho mexendo na parte interna do freehub.
Eu não sou fã do barulho, mas às vezes pode ser útil para avisar o seu companheiro que você está se aproximando (o que pode virar uma desvantagem também).

Ao final da discussão eu me inclino para o lado do que está funcionando bem, bom e barato, e melhor ainda, que aguenta com mais galhardia as nossas estradas que são iguais aos terrenos da lua!

Postagens mais visitadas deste blog

Galeria de selins sem nariz que salvam a vida sexual do(a) ciclista

Autor:
Os especialistas em saúde sexual masculina afirmam que os ciclistas se divide em 2 grupos: dos que estão impotentes sexuais e o dos que ficarão. E a explicação para essa tragédia é que os selins tradicionais jogam 25% do peso corporal sobre a região do períneo, onde ficam a próstata, a raiz do pênis, e artérias responsáveis pela irrigação do órgão sexual. Assim, uma atividade física, a princípio valiosíssima, pode vir a ser causa de problemas graves de saúde.

As mulheres também têm seus percalços, uma vez que sofrem dores devido à constante pressão exercida contra a sua genitália pelo bico dos selins tradicionais.

Homens com hipertrofia da próstata se encontram completamente alijados do ciclismo, se não buscarem soluções alternativas de assentos. Ciclistas que sofrem sensação de dormência depois de pedais longos devem abandonar inteiramente a concepção de que “ainda não se acostumaram” aos seus selins caros, bonitos e de marcas famosas. O corpo humano não foi feito…

A história da instalação do Kit Elétrico numa bicicleta para baixinhos

Autor:
Sabidamente as mulheres têm mais dificuldade para exercer força de longa duração, apesar da sua incrível resistência muscular. Logo, numa cidade serrana cheia de aclives e declives, transpor as barreiras do relevo é fator impeditivo para as mulheres desfrutarem dos efeitos benéficos da bicicleta.

A história da minha esposa começa desse jeito, da impossibilidade de ter uma bike por causa das subidas intransponíveis. Até que soubemos dos kits elétricos e o mecanismo de ajuda à força dos pedais, sem que a coisa toda se transforme numa motinho elétrica.

A escolha da bicicleta foi o primeiro drama, pois a pouca altura da Gladis inviabilizava o aro 26”. Então, decidimos por uma de aro 24”, que tinha de ser necessariamente algo que se aparentasse com uma mountain bike, devido ao relevo desgraçado daqui. Vimos uma oferta tentadora nas Americanas de uma Caloi Wild 24 e encomendamos.

Começava assim a história através da escolha da bicicleta, propositalmente equipada com quad…