Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Notas sobre dormência genital e disfunção erétil do ciclista: a síndrome do selim errado

Autor:
- Selim de alta tecnologia é uma peça extremamente cara, que pode ultrapassar facilmente os mil reais. Se o custo do seu selim beira os 60 reais, não fique se gabando da sua bunda de pobre, porque daqui a algum tempo você fatalmente enfrentará a síndrome do selim inadequado.

- Minha própria experiência: comprei um selim de baixo preço Pro Vtec modelo Confort Cruiser em junho/2016. Já em agosto comecei a estranhar a pressão do bico na região do períneo. E a explicação é muito simples, os selins muito fofos ao toque dos dedos tendem a se deformar rapidamente. Então, os ísquios do ciclista afundam demasiadamente no material, fazendo com que áreas sensíveis sofram muito mais pressão do que deveriam. Enfim, quando você opta pelo selim confortável baratinho, saiba que o seu prazo de validade é extremamente curto, fato que o torna muito mais caro do que os selins top, que além disso estragam a saúde.
- Devido ao desgaste da espuma que confere maciez aos selins tipo "…

Possíveis problemas nas bicicletas elétricas

Autor:
Ao acompanharmos as queixas dos usuários nos sites de reclamações, percebemos como alguns problemas se repetem quase como se fossem numa ladainha. Então, analiso alguns tópicos principais para termos uma ideia do panorama geral.

Autonomia
Algumas marcas de bikes elétricas chegam a alardear 70 Km de autonomia! Na prática você pode fazer até mais de 100 quilômetros com uma carga, desde que ajude descomunalmente nos pedais. Agora, se você é do tipo preguiçoso, saiba que a expectativa de duração de uma bateria é manter o motor tracionando (sem ajuda nenhuma dos pedais) durante uma hora. Depois dessas informações, faça os seus cálculos e força nos pedais para fazer a coisa reder!

Penso que o melhor indicador de carga para uma bicicleta elétrica seria um cronômetro acoplado que disparasse a cada acionamento do motor. Aí teríamos um parâmetro altamente objetivo, já que os painéis com barra de leds que equipam os kits elétricos são extremamente imprecisos.

Peso
O grande prob…

Fuja das 3 coroas!

Autor:
Por pouco tempo, cerca de um mês, tive uma bicicleta com 21 marchas e 3 coroas. Foi um parto para ajustar bem esse complexo sistema, mas acabei conseguindo afiná-lo.

Ao término do período, senti uma coceira enorme para trocar de bike, inclusive porque a 21 marchas não atendeu as minhas expectativas de vencer subidas bastante íngremes. Meu sonho inicial eram as 30 marchas, porém, acabei compreendendo que para os meus propósitos serviria muito bem uma bicicleta de tão somente 21 marchas.

Pode parecer até um despropósito, se uma de 21 não resolvia o meu problema, como é que uma de 20 poderia resolver? As explicações para o mistério estão no belo artigo linkado abaixo. A verdade é que, quando você se livra das 3 coroas, o seu pedal se torna mais prazeroso, porque na real o que se usa efetivamente do câmbio de 21 velocidades são tão somente 9 delas, um estratagema para evitar o Câmbio Cruzado.

Acredito que a decisão de adotar um grupo com 2 coroas atende a um segmento m…

14 itens de Checklist obrigatórios e eventuais da bicicleta

Autor:
A vida de ciclista é puxada, mas é divertida! Temos que fazer manutenção na estrada, senão nos toca empurrar a nossa querida magrela por inúmeros kms. Portanto, temos que carregar as ferramentas, reparos e peças de reposição em campo, apesar do fato de que cada grama pesa na hora das subidas. Cada um de nós é praticamente obrigado a se tornar mais ou menos mecânico de bicicleta, porque, como uma bike é quase uma peça de relojoaria devido às muitas peças móveis e ajustes, só o dono consegue afinar ao seu gosto todo o conjunto.

Logo, uma bicicleta certamente exige cuidados permanentes, regulagens, verificações, para não perder a confiabilidade. Por isso, preparei um checklist que fazemos ou deveríamos fazer

1 - Folgas nos Raios – ao menos uma vez por mês é bom verificar a tensão de cada raio para saber se não há algum frouxo. Isso é bem como acontecer, devido à buraqueira das estradas, ou à rusticidade das trilhas.


2 - Alinhamento dos aros – visualmente é possível re…

Como eliminar estalidos e ruídos provocados por sujeira no canote da bike?

Autor:
Selim e canote também são grandes responsáveis por estalidos que se espalham pelo quadro da bicicleta, sendo difícil detectar exatamente a origem. O constante uso em estradas de chão/trilhas facilita a entrada de poeira na junção entre canote e o quadro.

Então, a 1ª providência é tirar o canote, limpá-lo cuidadosamente e depois passar um pano seco com um pouco de vaselina sólida. O mesmo procedimento deve ser feito internamente no tubo do quadro que suporta o canote.

Uma vez tudo limpo, é bom pensar no futuro! Por isso, o melhor é proteger a fenda do quadro por onde entram as impurezas. Para tanto, trago aqui duas formas de proteção que evitam futuras dores de cabeça, uma que tenho aplicado e que facilita a retirada da proteção e outra um pouco mais elaborada, mas que dificulta um pouco a regulagem/retirada do canote.

Proteção 1
Um pedaço de câmara de bicicleta foi a solução encontrada por este usuário. Aconselho a usar câmara nova, pois a usada tem a tendência de r…

Como regular o câmbio dianteiro Shimano?

Autor:

Desde que comprei a Mountain Bike há 2 meses venho enfrentando alguns probleminhas com a regulagem do freio dianteiro. São duas queixas: eventualmente a corrente caia fora e a corrente raspava em um dos limites. Primeiramente a coroa saltava fora na coroa menor. Depois de nova regulagem na loja, a corrente ficou mais instável na coroa maior.

Ora, se o câmbio dianteiro é o Shimano Deore FD-616, não deveria haver problemas, não é mesmo? Entretanto, mesmo depois da revisão dos 100 km os problemas persistiam.

Então resolvi por mim mesmo regular a coisa. Obviamente, a primeira intervenção não serviu para nada, pois mexi no parafuso mais alto, e na realidade só baguncei o limite da corrente na coroa pequena. Aí resolvi pesquisar pra valer na net! Logo me deparei com o vídeo abaixo que é perfeito para a regulagem de TODOS os câmbios dianteiros Shimano. É bom dar uma olhada nas explicações por escrito: How to Adjust Shimano Mechanical Road Front Derailleurs


O resumo da ó…

Cubos com Rolamentos ou Esferas – qual é o melhor? Qual roda gira mais livre?

Autor:
A velha polêmica cessará algum dia? O certo é que as bikes mais sofisticadas (caras) vêm com os tais “sealed bearings” (rolamentos selados) e aquelas abaixo de 5k vêm equipadas com anéis de esferas alojados em cones (cup and cone hub). Então, aparentemente só há argumentos bons em relação aos rolamentos e merda em cima das esferas? Errado! O melhor então seria reformular a pergunta: qual é o melhor, um cubo com rolamentos mais ou menos ou um cubo de esferas/cone de alta qualidade?

Também é verdade que há por aí bikes meia boca com rolamentos chineses cujas rodas parece que giram com areia dentro.

Se é verdade é que as pessoas têm problemas nos dois mundos, então vamos colocar alguns argumentos que pesam do lado das rejeitadas esferas. Aliás, a minha GT Zaskar 27.5 Sport está na faixa de preço que não comporta rolamentos, mesmo assim as rodas giram com uma liberdade absurda! E ainda melhor, sem produzir ruído algum, digamos assim, o característico zunido dos rolame…

Autonomia REAL de uma bateria de lítio 36V 10Ah com motor de 350W

Autor:
Os vendedores alardeiam facilmente autonomia de 40 Km. Isso só não é deslavada mentira, porque você pode realmente espichar a autonomia da sua bateria compensando bravamente com a força dos pedais.

Mas o que nos interessa é a coisa preto no branco, a verdadeira duração da bateria em condições normais de uso, digamos assim, em aclives bastante acentuados.

Neste site encontramos a seguinte fórmula para calcularmos a duração da bateria em quilômetros:
36v-10ah       motor:  350 W        velocidade:  25km/h             36 x 10 x 25 / 350 = 25,7 km

Essa fórmula já corta pela metade a autonomia anunciada pelas revendas de bikes elétricas. Só que tem um detalhe: a fórmula só funciona para valer no plano e em movimento contínuo. Ora, tal cálculo também é fantasioso, uma vez que as condições normais interpõem freadas, paradas, retomadas, etc.

Felizmente, apareceu um VENDEDOR HONESTO (isso existe!!!) que admite a VERDADEIRA duração da bateria de lítio em pauta. Nos comentár…

A história da instalação do Kit Elétrico numa bicicleta para baixinhos

Autor:
Sabidamente as mulheres têm mais dificuldade para exercer força de longa duração, apesar da sua incrível resistência muscular. Logo, numa cidade serrana cheia de aclives e declives, transpor as barreiras do relevo é fator impeditivo para as mulheres desfrutarem dos efeitos benéficos da bicicleta.

A história da minha esposa começa desse jeito, da impossibilidade de ter uma bike por causa das subidas intransponíveis. Até que soubemos dos kits elétricos e o mecanismo de ajuda à força dos pedais, sem que a coisa toda se transforme numa motinho elétrica.

A escolha da bicicleta foi o primeiro drama, pois a pouca altura da Gladis inviabilizava o aro 26”. Então, decidimos por uma de aro 24”, que tinha de ser necessariamente algo que se aparentasse com uma mountain bike, devido ao relevo desgraçado daqui. Vimos uma oferta tentadora nas Americanas de uma Caloi Wild 24 e encomendamos.

Começava assim a história através da escolha da bicicleta, propositalmente equipada com quad…

Quais são as diferenças entre roda livre, catraca e cassete?

Autor:
Apesar de os entendidos conhecerem plenamente esses assuntos, o ciclista de fim de semana costuma não ter muita familiaridade com este tema.

Sabemos que vários sites explicam profundamente essas questões, por isso o objetivo deste texto se resume a definir sucintamente tais termos, de modo que se você quiser maiores esclarecimentos, poderá pesquisar fontes mais extensas.

Catraca:
Também conhecida como catraca de rosca, por ser rosqueada ao cubo traseiro, é o conjunto unificado de pinhões que definem as velocidades. A característica principal da catraca é que a própria peça contém rolamentos, portanto é mais pesada do que o cassete. Todas as bicicletas de entrada vendidas nos grandes magazines vêm com sistema de catraca, portanto, podemos concluir que ela é mais usada. Apesar de ser reconhecidamente um sistema obsoleto, o sistema de catraca continua a ser empregado em bicicletas simples por causa do seu baixo custo.
Obviamente, a catraca apresenta algumas desvantage…