Pular para o conteúdo principal

Quem se preocupa com bicicletas comuns a preço acessível? Os canais especializados não!

Autor:

Não sei se é o seu caso, mas acho que a grande maioria dos brasileiros, quando decide comprar uma bicicleta, fica chulhando nos sites dos grandes magazines para pegar algo bonzinho entre 500 e 900 reais. Este é definitivamente o meu caso!

O vídeo abaixo exemplifica muito bem o quanto os canais especializados em bikes são voltados para os ricos. É só um exemplo, o sujeito ensina a montar e regular um câmbio Sram X4. Ora, se você vai ver o preço de um negócio desses, está na faixa de 200 reais. Se o meu câmbio (e o da maioria das bikes anunciadas por aí) custa entre 20 e 25 reais, o cara está falando sobre um objeto do mundo da lua!

Gostei do comentário feito no vídeo por um internauta esperto:
“O problema desse e outros canais é que só falam de manutenção de peças caras a maioria das pessoas usam quadro comum e cambio comum porque ninguém quer investir mais de 600 reais em uma bike para andar no dia a dia, porque a manutenção será mais cara, meu cambio traseiro custa 25 reais e é ótimo me serve bem em tudo, seria bom se alguma dessas lojas trouxessem um conteúdo de manutenção para brasileiros comuns que ganham um salário mínimo de preferência. Aí sim todo mundo iria estar constantemente olhando os vídeos nesses canais.”

E a resposta de outro usuário: “eu vim no vídeo tentando instalar meu cambio comum que tirei para limpar mas no vídeo usa gancheira e todos os canais que eu assisti só tem manutenção de bicicletas caras pra mim inacessível onde mudam vários aspectos como posição dos parafusos e a gente se perde pois a gente tem bicicletas mais simples."

E a réplica: “É isso mesmo moço o que tentei dizer, algumas manutenções tive que ver com o mecânico ou pedir ajuda a um amigo, porque muitos dos vídeos que vejo é todo com peças caras e manutenção diferente, ai acaba não sendo útil.”



Não precisamos dizer que bikes de 600 pilas são para pobres ou miseráveis, mas para todos aqueles que não fazem disso uma profissão ou uma compulsão, portanto, torna-se inviável investir em componentes que levam facilzinho a magrela para além dos 3 mil reais. Certamente, não vou trocar coisa alguma na minha Caloi T-Type, pois já tenho muitas outras formas de jogar dinheiro fora.

UPDATE: um mês depois de uso da T-Type, percebi que ia esmoer logo logo a suspensão, quadro, já tinha entortado o câmbio algumas vezes, por certo os aros não iam aguentar muito. Além disso, os aneis de esferas do guidão já estavam abrindo o bico. Apresentava uns estalos no canote, em resumo, para o meu peso total de 86 kg essa bike não ia durar muito. Descobri que a T-Type se adequa para serviços leves pilotada por gente leve. Então, antes dela quebrar, decidi partir para uma MTB de verdade, pois essas de supermercado são vendidas como tal, parecem como tal, mas estão longe de ser a tal.

Pelo menos a T-Type me ensinou rapidinho tudo o que uma péssima bike pode ser: nada ergonômica pelo quadro curto, cansativa pelo peso e péssimas relações, componentes completamente descartáveis ("componentes Shimano" alegados chegam a ser uma piada), facilmente desregulável, suspensão mole e curta de 50 mm com comportamento tragicômico em terrenos irregulares. Portanto, o vendedor que me meteu esse neném sem fazer mil ressalvas está de parabéns, pois nunca mais entrarei na sua loja!

Postagens mais visitadas deste blog

Cubos com Rolamentos ou Esferas – qual é o melhor? Qual roda gira mais livre?

Autor:
A velha polêmica cessará algum dia? O certo é que as bikes mais sofisticadas (caras) vêm com os tais “sealed bearings” (rolamentos selados) e aquelas abaixo de 5k vêm equipadas com anéis de esferas alojados em cones (cup and cone hub). Então, aparentemente só há argumentos bons em relação aos rolamentos e merda em cima das esferas? Errado! O melhor então seria reformular a pergunta: qual é o melhor, um cubo com rolamentos mais ou menos ou um cubo de esferas/cone de alta qualidade?

Também é verdade que há por aí bikes meia boca com rolamentos chineses cujas rodas parece que giram com areia dentro.

Se é verdade é que as pessoas têm problemas nos dois mundos, então vamos colocar alguns argumentos que pesam do lado das rejeitadas esferas. Aliás, a minha GT Zaskar 27.5 Sport está na faixa de preço que não comporta rolamentos, mesmo assim as rodas giram com uma liberdade absurda! E ainda melhor, sem produzir ruído algum, digamos assim, o característico zunido dos rolame…

Galeria de selins sem nariz que salvam a vida sexual do(a) ciclista

Autor:
Os especialistas em saúde sexual masculina afirmam que os ciclistas se divide em 2 grupos: dos que estão impotentes sexuais e o dos que ficarão. E a explicação para essa tragédia é que os selins tradicionais jogam 25% do peso corporal sobre a região do períneo, onde ficam a próstata, a raiz do pênis, e artérias responsáveis pela irrigação do órgão sexual. Assim, uma atividade física, a princípio valiosíssima, pode vir a ser causa de problemas graves de saúde.

As mulheres também têm seus percalços, uma vez que sofrem dores devido à constante pressão exercida contra a sua genitália pelo bico dos selins tradicionais.

Homens com hipertrofia da próstata se encontram completamente alijados do ciclismo, se não buscarem soluções alternativas de assentos. Ciclistas que sofrem sensação de dormência depois de pedais longos devem abandonar inteiramente a concepção de que “ainda não se acostumaram” aos seus selins caros, bonitos e de marcas famosas. O corpo humano não foi feito…

Como regular o câmbio dianteiro Shimano?

Autor:

Desde que comprei a Mountain Bike há 2 meses venho enfrentando alguns probleminhas com a regulagem do freio dianteiro. São duas queixas: eventualmente a corrente caia fora e a corrente raspava em um dos limites. Primeiramente a coroa saltava fora na coroa menor. Depois de nova regulagem na loja, a corrente ficou mais instável na coroa maior.

Ora, se o câmbio dianteiro é o Shimano Deore FD-616, não deveria haver problemas, não é mesmo? Entretanto, mesmo depois da revisão dos 100 km os problemas persistiam.

Então resolvi por mim mesmo regular a coisa. Obviamente, a primeira intervenção não serviu para nada, pois mexi no parafuso mais alto, e na realidade só baguncei o limite da corrente na coroa pequena. Aí resolvi pesquisar pra valer na net! Logo me deparei com o vídeo abaixo que é perfeito para a regulagem de TODOS os câmbios dianteiros Shimano. É bom dar uma olhada nas explicações por escrito: How to Adjust Shimano Mechanical Road Front Derailleurs


O resumo da ó…