Pular para o conteúdo principal

Postagens

É vantagem mudar para um câmbio de 12 velocidades?

Autor:

Quando começou o hype em cima do lançamento da família SRAM Eagle de 12 velocidade, fiquei bastante cético, achando que estava muito bem servido com a minha relação 2x11.

Todavia, nunca neguei que o câmbio dianteiro é uma traquitana a mais, uma complexidade a mais, portanto, uma manutenção a mais para se preocupar. Além disso, o cassete SRAM NX que equipava a minha última bicicleta era uma legítima merda, de baixa qualidade e pouca precisão.

As minhas dúvidas pairavam sobretudo sobre a potência de subida possível no 12x. Porém, o desempenho excepcional do Eagle XX1 em todos os quesitos superou as minhas expectativas!

- Leveza: comparando com o meu anterior Shimano XT 24,34 dentes na frente e 42 dentes atrás, achei o SRAM muito mais leve. Praticamente não há mais marchas pesadas.

- Rendimento nas descidas: aumentou a minha possibilidade de pedalada na descida com 32x10 dentes, em relação aos 34x11 dentes do câmbio anterior.

- Torque nas subidas: apesar da aparente …
Postagens recentes

1ª revisão da suspensão com 3 meses de uso - e vale a pena!

Autor:
Comprei a minha atual bicicleta, equipada com suspa Rockshox SID, em 29/maio/2018. No dia 27/agosto/2018 levei na oficina Maori Cycles para o Sidnei revisar a suspensão.

Apesar do pouco tempo, calculo que a bike já rodou mais de 1.000 km, ou seja, já estava bem a tempo de seguir a orientação da Rockshox que determina a substituição do óleo e reengraxamento dos o-rings ao cabo de 50 horas do primeiro uso.

Como tem acontecido normalmente com amortecedores novos, o meu veio praticamente sem óleo. Quando o mecânico colocou um balde embaixo afim de aparar o óleo usado, caíram somente umas duas gotinhas. Com isso ele teve que devolver a quantidade padrão de óleo na haste pneumática e colocar uma certa quantidade de óleo na parte hidráulica (onde tem o cartucho hidráulico), para impedir que os o-rings ressequem.

Como o mecânico teve que repor o óleo nos 2 cilindros, tive que pagar uma manutenção completa e não ½ manutenção como deveria ter sido para tão pouco tempo de uso…

Como vender uma Bike no OLX?

Autor:
Recentemente vendemos a bicicleta da minha mulher através do OLX. Apesar de ser uma bike de carbono top da Specialized, ela tinha dois problemas:
- estava na faixa de tamanho pequeno; tanto quadros pequenos, quanto grandes costumam cair no limbo das vendas – por isso, normalmente as ofertas das grandes lojas são com tamanhos fora da faixa média;

- era “bicicleta de mulher”, apesar de ser unissex no desenho de quadro, havia uma etiqueta que dizia “Woman”, aí os pretendentes homens desistiram da compra.

Ao cabo de 2 meses conseguimos vender a bicicleta por cerca de 46% do valor de nova, depois de 1 ano de pouco uso. Não adianta, se você quer se desapegar, tem que fazer um preço competitivo, que no nosso caso foi longe dos 12.500 que o vendedor da Specialized havia avaliado.

A bike nunca esteve na nossa casa (depois de anunciada). Compramos uma elétrica numa loja e decidimos deixar a bicicleta lá por razões de segurança, para evitar os conhecidos golpistas que operam …

Para que servem os bancos de bicicleta arqueados?

Autor:
Um exemplo de selim arqueado é o Specialized Power Arc:

Qual é a sua aplicação? Nariz curto e traseira bem arredondada são características que favorecem bastante posições agressivas, de preferência com as mãos no drop bar. No vídeo abaixo o sujeito explica a sua experiência com um Power Arc e a mudança de figura quando ele mudou da posição mais reta para a inclinada.


Então, na hora de escolher o selim, leve em consideração a sua posição de pilotagem predominante, para não gastar dinheiro à toa. Às vezes nem é escolha do piloto, já que vem um modelo inadequado original na bike.

Quando acaba o mito do banco macio

Autor:
Primeiramente ocorreu comigo e agora com a minha esposa. Com o tempo, a experiência e o aumento do percurso das pedaladas, começamos a nos ressentir com os selins estofados.

Para o leigo é contrário ao senso comum alguém optar por um banco “duro”. Contudo, descobrimos na pele, ou melhor, no traseiro, que na medida em que conseguimos aumentar o tempo pedalando, começamos a experimentar o efeito de afundamento dos glúteos na espuma do selim.

E o resultado disso é notório: a minha esposa primeiramente reclamou de fisgadas na perna, depois começou a sentir dormência nos pés. E a causa disso decorre da pressão exercida principalmente sobre os nervos que correm na parte interna das coxas, o famoso ciático.

No meu caso, comecei a sofrer os efeitos da pressão sobre o períneo, apesar de ter optado por um selim com canal central, o Serfas RX-921v. A minha mulher tinha o modelo feminino do mesmo, o RX-922v.

É interessante notar que os selins dotados de espuma grossa têm durab…

Primeiras impressões sobre a bicicleta elétrica Orbea Wild 30

Autor:
Motor/Potência:
Quando você vê à primeira vista a coroa de 14 dentes, pensa que a bicicleta não terá rendimento algum. No entanto, os 14 dentes são ilusórios, já que há uma relação interna multiplicadora entre a engrenagem do pedal e a coroa. A coroa pequena se impõe porque o motor Bosch funciona com alta rotação, assim, o seu torque é aproveitado ao máximo.

A sensação de robustez passada pelo motor de tão somente 250 W é surpreendente, está sempre sobrando! Mesmo usado em alta demanda, ele mal fica morno, sinal de que funciona com grande margem de folga. Dos 4 modos de assistência disponíveis, dificilmente é necessário recorrer ao modo “turbo”, que é o mais potente, mas consome mais bateria. Em regime normal, mesmo enfrentando subidas íngremes, os modos “Eco” e “Tour” dão conta do recado perfeitamente.

Uma coisa chata para os velocistas é a limitação de 25km/h sem desacoplamento. O motor Bosch não tem um sistema que desacopla os pedais ao atingir a velocidade máxim…

Análise do selim Rido R2: o banco que não agride o períneo/próstata/nervo pudendo

Autor:
Os selins convencionais de bicicleta pressionam o períneo e terminam ocasionando aumento do PSA (problemas na próstata), compressão do pênis interno (impotência), obstrução da circulação sanguínea (dormência) e agridem o nervo pudendo, que causa nevralgia do pudendo, na forma de uma forte dor que se espalha pelo períneo. Além disso, os impactos continuados contra a região do períneo provocam lesões crônicas que podem resultar em obstrução urinária e urina com sangue.

Por isso, a minha intenção, desde que reiniciei no ciclismo, foi encontrar um selim que me livrasse desses problemas comuns entre os ciclistas. Terminei decidindo pelo produto de uma pequena marca do Reino Unido, cujo idealizador sofreu os problemas típicos relatados acima e que não quis abdicar deste prazeroso esporte.

Após um mês e meio, eis que chega a encomenda tão esperada, o meu novo selim feito na Inglaterra e projetado sob medida para quem não tolera pressão no períneo.

Feitos alguns pedais, p…